Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 28 textos. Exibindo página 3 de 3.

Gibi

E se eu fosse herói
E enfrentasse
Aquele bandido
Dos filmes que você não gosta de assistir
E se eu salvasse
Aquela sua orquídea preferida
De uma explosão nuclear
Será que você
Agradeceria-me
Ou teria pena do bandido
E ódio da orquídea
Ao ponto
De mandá-la com um cartão em branco
Para meu endereço
Ao tempo pronto
De sair de braço dado
Com o bandido
Ao som de um final feliz.


Comentar Seja o primeiro a comentar

Gingado

Vento
Ventou
Ventou poeira
Quando você passou
Segunda-feira
Virou
Sexta-feira.

Vento
Ventou
Ventou poeira
Quando você passou
Mundo
Ficou sem eira nem beira.

Vento
Ventou
Ventou poeira
Quando você passou
São João
Acendeu a fogueira.

Vento
Ventou
Ventou poeira
Quando você passou
Abelha
Zumbiu na colmeeira.
...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Gole a gole

Quando o sol se por
Na escuridão de uma lua
E lhe propor
Uma madrugada crua
Bruta e interrupta
Que ficará nua
Em suas mãos,
Silencie-se
Não diga nada
Tampouco faça.

Debruça
E soluça
No copo vazio
Da criatura amada
E sem mais desvario
Beba
Gole a gole,
Sinta-a e a beba
Sentindo todo o perfume
Que o mata de ciúme.

Sem perceber
Será parte de seu corpo...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Gostem ou não

Por amor
E só por amor
Eu sou assim
Gostem ou não de mim.

Ser poeta
É mais do que escrever poemas
Ser poeta
Na verdade
É viver em poesia
E eu vivo assim
Gostem ou não de mim.

Eu não existiria
Se não fosse permitido
Lhe oferecer-me
Seja em versos
Seja em preces
Seja em flores
E eu me entrego assim
Gostem ou não de mim.


Comentar Seja o primeiro a comentar

Graal

Graal
Sua boca é um santo graal
Vinho da juventude
Cálice das paixões
Mistério e poder
Quantos demônios
Ardem o desejo
De seus lábios
Quantos os anjos
Que se misturam
No sabor de seu beijo
Todo o segredo por trás do graal
Está em sua boca
Que guarda o segundo advento de Deus
E o fim dos ateus.


Comentar Seja o primeiro a comentar

Grande amor

Acreditar num grande amor
Talvez seja uma tolice proporcional à crença.
Acreditar num grande amor
Talvez seja uma loucura paralela aos que juram pela existência dos duendes.
Aliás, quem vive um grande amor
Pode se considerar um pouco duende
Porque um grande amor se faz tão sobre-humano
Que foge à esfera humana.
Quantas as pessoas ao seu redor vivem um grande amor?
Um grande amor verdadeiramente grande
E conscientemente amor,
Quantas?...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Guardiã

Guardiã das minhas memórias
Mostra-me meu mundo
Ainda não descoberto
E o profundo
Que me habita
Mostra-me os caminhos
Passados, não tidos
Esquecidos
E o poder das nossas escolhas

Guardiã das minhas memórias
Mostra-me meu mundo
Que guardou e soprou
Em uma de suas bolhas
De sabão
Que voam e sobrevoam
Vidas e despedidas
Até se desmanchar
Ao chão do chão do chão...


Comentar Seja o primeiro a comentar

Guerra fria

Ela, coberta de espanto, diz sem dizer
Seus próprios disfarces
Esconde-se em si e não há o que fazer
Exceto tentar acreditar em suas desculpas
Porque, quando longe, enche-se de culpas
Que ficam mais fortes durante a noite.
Quando da euforia da expectativa
Faz-se o encontro com a voz
Que sabe quem sou sem nomes
Acontece o silêncio.
Talvez ao tentar entendê-la
Somente pelas palavras, ditas inéditas,
Os sentidos, cinco ou mais, caem na exaustão...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   1  2  3