Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 28 textos. Exibindo página 1 de 3.

16/11/2016 - Gata x cupido

Uma gata de coração partido
Vira uma onça, leoa, tigresa
Se ficar cara a cara com o cupido


Comentar Seja o primeiro a comentar

05/06/2016 - Gertrude e Zé do Fósforo

Gertrude
Eu te amei
Mais do que pude
Mas agora
Terminou
Quem te amava
E te cortejava
Já não chora
Entendeu o fim
Aprendeu com o não.

Foi assim
De supetão
Que Zé do Fósforo
Puxou a cantoria
Quando a mulher
Entrou na padaria
Pra comprar o pão
De todo dia
Crente que aquele amor
Jamais a abandonaria.

No meio da freguesia
Zé do Fósforo ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

06/09/2015 - Gata, coruja, sinhá

Em noite alta
Não fuja
Dos olhos da coruja
Nem da pata
Da gata que chama
E arranha quem ama

Pois se fugir
Arrepender-se-á
De não cair
Um dia, só um dia,
Na encantaria
Da dona sinhá


Comentar Seja o primeiro a comentar

15/04/2015 - Gente árvore

Se gente desse em árvore
Gente cortaria árvore
Como se cortasse gente?

Se gente desse seiva
Gente espalharia seiva
Como espalha sangue?

Se gente desse fruto
Ia jogar pedra em gente
Pra derrubar fruto alheio?

Se gente desse raiz
Ia arrancar do chão
Gente feliz em sua pátria?

Se gente desse semente
Ia desperdiçar tempo
Não plantando gente?

Se gente desse flor...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

03/04/2015 - Gaia

Gaia
Raia
No céu
Arraia,
Aroma
De uvaia
E o véu
Ao vento
Engoma,
Toma vaia
Da tristeza
Ao se casar
Com o mar,
Desfruta
Da beleza
Tal fruta
A madurar
No tempo,
Tal truta
No templo
De sal e doce,
Gaia
Delicadeza
Que Maia
Trouxe


Comentar Seja o primeiro a comentar

01/02/2015 - Galos de rinha

Eu sinto amor por toda parte
Quando em sua companhia
Seja noite alta ou baixo dia
Nossos corpos sobrepostos
São o que há de extrema arte
Você é Vênus eu sou Marte
Do lado do amor, a guerra
E o cupido não beija, berra
Como cobrador de impostos
O tempo ladra e morde. Vigia
Os meus passos, as suas letras
Nosso coração feito ampulheta
Escorre pelos nossos dedos
Junto com todos os segredos
Nada fica escondido...
continuar a ler


Comentários Comentários (1)

25/12/2014 - Grandioso sol

O sol alaranjado
Tremulou como bandeira
No alto do céu
Aos olhos do sem eira nem beira
Deixado de lado
Pela vida sem véu

O sol esculachado
Gargalhou como hiena
No salão nobre
Aos olhos do sem cobre
Que vive abandonado
Pelo amor do poema

O sol desnaturado
Escarrou sua luz no mundo
Como um deus
Aos olhos descrentes já ateus
Que de alados
Rastejam pro fundo do fundo...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

24/12/2014 - Giros de Chico Buarque

No canto da sala de estar
Chico Buarque gira na vitrola
Sem parar
Voltas e mais voltas
De arte
Num tempo que não volta
Sentimento que não solta
São lembranças
Do meu eu criança
Que cresceu
Na esperança
De encontrar por perto
O mundo secreto
Entre a Terra, a lua e Marte
De Chico Buarque
No canto da sala de estar
Sem parar de girar, de girar
As mulheres buarquianas
As cidades buarquianas...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

17/10/2014 - Grande paixão

Eu sou da terra do grande cacique
Que a todos olha
Com emanação
Fazendo convite
Pra elevação
Dos atos e pensamentos
Pro mundo das estrelas
No alento
Da grande paixão


Comentar Seja o primeiro a comentar

23/07/2014 - Grávido de saudade

Dei pra ter tonteiras
E fortes enjoos
E já nem sangro mais
E não é porque sequei
Depois de rolar e rolar
Tantas lágrimas rubras

Estou completamente
Grávido de saudade
Ai, entranha suas mãos
Em mim e traga à luz
O que nesse tempo todo
Gestei sonhando contigo


Comentários Comentários (2)

      1  2  3   Seguinte   Ultima