Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 108 textos. Exibindo página 8 de 11.

No seu baile

Eu lhe procuro
E já não aturo
Essa coisa
De não lhe achar.
Vago por aí
No escuro
E de tanto rodar
No seu baile
Caio
Antes do seu último
Passo
Em braile.

Eu me perdi
Nas suas sombras.
Eu me feri
Nos seus cílios.
Não tenho mapas
E sem roteiro
Sigo suas mãos
Suas linhas
Seus trilhos
Como um caçador
De ilusão.


Comentar Seja o primeiro a comentar

04/07/2015 - No visgo da paixão

Aprenda comigo
Eu não ligo
Eu não brigo
Eu só sigo
O meu coração
Não há perigo
Em viver
Mais sim assim
Do que o não
Eu bem irrigo
Minha imaginação
Aprenda comigo
Que vivo no visgo
De uma boa paixão


Comentar Seja o primeiro a comentar

Nobre

Em dias de sol,
Ela sela um cavalo
E sai pelos campos dourados
Das flores ainda em sementes
E pratica caça a raposa
Ao lado de outros nobres.

Em dias de chuva,
Ela deita em uma
Das mais de quatrocentas camas
Postas em seu palácio
E cochila e ama e deseja
Sentimentos nobres ou não.

Em dias nublados,
Ela senta em seu trono
Pesado e com braços longos
E ordena aos cavaleiros
Que lhe tragam a cabeça ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Noite alta

Ainda procuro meu último sono que
Partiu, quando chegara
Numa noite
Em que de repente
Deixou de ser de repente.
Chegara
Sem palavras ou canções
Chegara
Como quem chega do nada
Com a sensação de que avisou
Tempos atrás
Ou adiante
Tanto faz.

Não acredito em passado
Ou premonições
Acredito no que se é
E nesse momento
Como nos demais
Depois de você
Não tenho mais certeza.
Vivo da lua que não se despede...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Noite caída

Quando a noite descer
Dos andores
E escorrer
Sem pudores
Nas trincas
Do quarto
Que desfaz
A tinta
Numa poça de remorsos
Ela ira chegar.

Sem música
Sem cerimônia
Sem apresentação
Ela irá se sentar
Junto à lua
Num canto da cama
E sem dizer boa-noite
Ou qualquer palavra
Irá levar as mãos ao rosto
Tentando segurar o pranto
Guardado
Remoído
Aguardado....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Noite chilena

Por favor, tentemos outra vez
Quem sabe agora se
Não falássemos nada além
De mais alguns porquês.
Quem sabe
O final seria noutros versos
Quem sabe, de repente,
Esqueçamos o drama
E os guardados dispersos
No fundo das nossas costelas
E quem sabe da nossa cama
Nasçam favelas
Aquarelas
E lhamas.


Comentar Seja o primeiro a comentar

24/06/2015 - Noite de São João

Em noite de São João
Tudo fica iluminado
Tal como se o chão
Nascesse estrelado
E brilhasse em brasa
Clareando toda casa
Tem tanta fogueira
Na calçada, na esquina
Na curva, na ladeira
Brilha no zóio da menina
Que se arde fagueira
Pois as filhas de João
Tem como alegre sina
Queimar por inteira


Comentar Seja o primeiro a comentar

Noite fosca

Quando noite
Não verei estrelas...
Embora irei sabê-las
Talvez não leia
Sequer a lua quase cheia.

Hei de esquecê-la enquanto noite
Fingir que não apareceu
E escondê-la no escuro
E por um instante achar seguro
O sol que nunca anoiteceu.

A lua que flutua
No vazio em vão
De um sonho inacabado
É o mesmo retrato falado
Traços e perdão.

Ninguém sabe
Que a distância
Deixa rastos
Mesmos na aliança...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Noite sem marilene

Ai, a noite fria
O cheiro da chama
De quem vela
A parte vazia
De um dos lados da cama

Vela de joelhos ao chão
Vela no mais simples refrão
De uma ladainha
Onde o amor é a linha
E o céu é um maranhão
Em forma de lua
Que quanto mais se cultua
Mais foges da mão

Ai, velo a tua ausência
Velo-te na penitência
De amar-te mais do que pude
Ah! Quero beber tua essência
Embebedar-me em teu corpo ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

07/10/2014 - Noivo

Para que perder tempo
Quando se trata de amor
Não ligo para nomenclaturas
E pra além dos convencionalismos
Noivo agora e tudo mais
O que preciso for faço
Em nome desse coração

Para que adiar sentimento
Deixar de viver ou de se jogar
Não temo, adio ou deixo pra lá
Estou noivo hoje e caso amanhã
De manhã para não deixar
O tempo se infiltrar em nós
Afinal, um casal é um par

Para que deixar para depois ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   6  7  8  9  10   Seguinte   Ultima