Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 86 textos. Exibindo página 2 de 9.

20/08/2013 - Receita secreta

Pelo seu corpo as retas entortam até o ponto de curvas
Tons se desdobram em sub e sobretons
Frentes frias e massas de ar quente se chocam
Em tempestades de medo e desejo
Rabiscos se tornam riscos a ser vividos
A nudez é coberta e descoberta
Em grandes navegações físicas e psíquicas
O que é ou não visto a olho nu
É maturado, saborizado e flambado
À moda da chef
Que se serve no melhor do sentimento
Com direito a água na boca...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

25/11/2014 - Receitinha

É preciso muito desejo e muita sensatez
Para viver um dia de cada vez
É preciso ser um vulcão de fantasia
Para explodir de prazer e poesia
Dando nova cara a mesma cara
Fazendo nossos passos
Tendo tara pelos mesmos braços
Que lhe abraçam dia após dia
Sem cansar da vida que leva
Ou da boca que o carrega
Para o beijo de costume
É preciso muito querer e ciúme
Para viver a viagem interna
E não permitir a paixão que hiberna ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

02/04/2016 - Recém-sentimentos

Eu caio
Na cama
Desmaio
E me ama...
Eu saio
Da trama
E entro
Seu eu
Adentro

Canto
Adeus
Ao nosso
Tempo...
Quantos
Quânticos
Destroços
Recém-sentimentos
Ressentimentos


Comentar Seja o primeiro a comentar

28/01/2017 - Recheados

Lambuza a minha boca na sua
Enlaça seus dedos nos meus
Misture suas linhas da vida,
Do amor, do destino às minhas
Me dê linha pra eu chegar à lua
E me puxe de volta para você
Numa falta completa de adeus
Sendo sua chegada sempre maior
E melhor que qualquer partida.

Entra dentro da minha roupa
Façamos uma viagem louca
Sem escalas aos nossos corações
E que nossas mãos
Nos toquem e nos provoquem
De forma nada pouca ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

20/02/2014 - Recomeço

Há dias em que eu me sinto
Como quem de novo nasceu
E tudo em mim grita
Como se meu eu não fosse meu
E chegam então as palavras
Que não sei se bonitas
Mas sinceras e nada restritas
E algo me diz que você
Me espera
E que tarde
Pode não ser tarde demais
E eu me encho de esperança
Levanto da cama, olho no espelho
Passo a mão pelos cabelos
E vejo que na sou mais criança
Será que ainda dá tempo?
Ainda dá tempo!...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Recompensa

Ela sumiu como não se some mais hoje em dia
Deixou telefone e endereço
Só não deixou meios de usá-los
Bloqueou os caminhos com um fio de silêncio
Um fio que, mesmo invisível, corta.
Sumiu. Desapareceu. Partiu.
Seu nome e foto poderiam ser espalhados pela cidade
Em faixas, em cartazes
Mas de nada adiantaria
O prazo de 24h para avisar a polícia expirou
E se fizeram anos
Anos marcados pelo fio do silêncio.
Fugiu com alardes
Só não permitiu reação....
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

16/06/2014 - Redivivo

Eu nasço
Toda vez
Que você
Pensa em mim

Eu nasço
Eu vivo
Toda vez
Que você
Adia o meu fim

Eu nasço
Eu vivo
Eu acho
Razões
Pra continuar
Toda vez
Que você
Conjuga em mim
O verbo amar.


Comentar Seja o primeiro a comentar

12/05/2016 - Reencontro

Olá!
Oi.
Como está?
Indo!
Pra onde?
Pra longe.
De quê?
De você.
Ah!
É...
Mas tem tanto tempo...
O amor não envelhece.
Amor?
É tudo o que tenho.
Mas já tem tanto tempo...
Nunca te esqueci.
Desculpa.
Não há culpados.
Tô sem graça agora.
Você nunca perde a graça.
Continua o mesmo, não é?
Do mesmo jeito que você deixou.
Vivi tanta coisa desde que tomamos caminhos diferentes. ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Reflexão

Alma pobre minha a viver do mal do amor
Das gralhas
Que agourentas amam-se
Entre risos e pragas
E barulhentas declamam-se
E se traem em adagas
Pela estrada onde vaga
A alma pobre minha a implorar
E suplicar por um amor de migalhas.

Teus falsos olhos sorrindo
Fingem que não me conhecem
Meus meros olhos chorando
Dos teus não mais se esquecem.
Não sabe meu nome, o teu louvei
Não me soa a voz, a ti cantei
Não sonha comigo, contigo hei...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

22/06/2015 - Reflexo triangular

Brilha no espelho
O reflexo da trilha
De toda uma vida
É o rosto, o cabelo,
O gosto, o traço,
O passo, o joelho,
É lua nova e antiga
Numa só lua rosa,
Verde, azul, grená,
Depende do olhar,
É caminho vermelho
É sonho e lembrança,
É adulto e criança,
É o parto crescido,
O ontem envelhecido,
O retrato do fato
De ser muitos, centenas,
Milhares, milhões de poemas
Em um só retrato...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   1  2  3  4  5   Seguinte   Ultima