Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 86 textos. Exibindo página 9 de 9.

Rua, antiga rua

Saudade daquela rua
Debruçada na janela,
Passava com o violão
Na rua daquela lua
Que espreitava bela
O sereno posto na canção.
Declarações de amor
Versos, rimas, poesias
Perdiam-se em seus cabelos
Nos caracóis dos dias
Em que prostrava
Meus joelhos e apostava
Nas promessas do amor
Do amor dos meus apelos.
Saudade do que acabou
Nada mais restou
Depois dos trancos na janela
Não desponta mais a bela...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Rubro rubi

Os rubis
Cultivados em sua boca
Mudam de cor
Como quem muda a direção do vento
Deixando o sabor
De suas palavras
Com gosto de fruta madura.
Lábios de sorrisos
Imprecisos
Sem juízo
Tão ausentes
Presentes
Em qualquer poente.
Lábios encharcados
De esmeraldas
De ametistas
Que escorrem
Como passistas
Dos olhos seus.
Lágrimas de pérolas
Que atravessam pessoas
E pedem abrigo,
Olhos de instantes...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Rugas de tristeza

Os versos não infiltram no papel
As mãos se esforçam desiludidas
Os olhos vagam ao turvo céu
Aspirando uma razão à vida
E a inspiração aparenta faltar
Depois de tanto se confidenciar.

Pareço não sentir mais a poesia
No sangue que deságua vazio
No leito que seca a cada dia
Talvez não seja mais o rio
Onde corriam sentimentos
Nos ventos dos lamentos.

A certeza de estar mais triste
A incerteza do amanhã
Assaltaram meu corpo no qual persiste...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

11/09/2013 - Rumo à nascente

Toca
Em frente
Rumo à nascente
Do ribeirão
Toca
Pelo barro
Pelo inverso do rio
Por onde não passa carro
Toca
Pela mata fechada
Seguindo o cheiro d’água
Onde a pureza desagua
Toca
Sem pressa
Sem desviar da trilha
Como que pagando promessa
Toca
Pelo sim pelo não
Sempre em frente
Rumo à nascente
Toca
Guiado pelos bichos
Pelas estrelas, pelo vento...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

15/03/2015 - Rumo à saudade

Meu irmão pegue um avião com destino à saudade
Viva por mais uma vez tudo o que ainda lhe arde
No peito ou vira sua cabeça. Não importa a idade
Corra atrás do que de um jeito ou outro lhe invade
Qualquer faísca perdida pode fazer um fogaréu
Basta uma nuvem pode macular o azul do céu
Um único espinho pode tirar a pureza da rosa
Ora, trate de olhar não para trás, mas pra dentro
De si mesmo em busca de suas incompletudes
Ou melhor, do que você por um motivo ou outro...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Runas

As runas
Se espalham
Pela cabeça
Da mulher bendita
E naquele tabuleiro
De sonhos
E pensamentos
O destino vai se embaralhando
E se desvirginando
Com todo erotismo
De um strip oriental.

A cada dia que cai
Como uma veste íntima
A mulher bendita
Entrega-se a novos amores
Novos fetiches
Novos dramas
Que nem são tão novos assim
Posto que a mulher bendita
Tem um futuro de cartas marcadas...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   5  6  7  8  9