Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 142 textos. Exibindo página 6 de 15.

Enfermaria

Tira
Tira de si todo o peso que colocaste
Tira o que lhe sufoca
O que não dá mais para suportar
Tira
Sem medo
Sem medo
Sem medo
Tira
Cante, beije, dance
Como há tempos não faz
Tira e não pense
Em nada
Em nada
Em nada
Tira
E se deixe a sós com você
Nada mais que você
Que você
Tira
Toda angústia
Toda promessa
Todo orgulho
Tira e deixe sobre mim
Sem cerimônia ou vergonha...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

03/01/2016 - Enfrentamentos

Por você eu já enfrentaria
O que não ouso nem falar
Expulsar-me-ia do cômodo
Medo
Que não me deixa seguir
Se preciso fosse
Para seguir com você


Comentar Seja o primeiro a comentar

18/08/2016 - Enigma

Se eu fosse minha mãe teria me chamado de enigma
Pois sou exatamente isso – um enigma ambulante
Eu, filho da lua, a personificação do enigma
Alfa, beta, ômega, sigma e, ao mesmo tempo, nada disso
Um outro estado, ainda não decifrado
Eu quero me desvendar e não consigo
Vivo me surpreendendo com minhas atitudes
Com a forma como o que me habita me move
E o que me habita e me move é o amor que sinto
Aliás, o amor que sou, e esse amor é um enigma...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Enseada

O corpo molhado
Os pés descobertos
A areia fina e branca
Ensolarados
Os braços suspensos
A brisa mansa
A lua se perde no mar
O sol se afoga no mar
O vento se deita no mar
E no sabor das ondas
O corpo deixar do mar
E pela pele escorre
Sol e lua
Que o vento separa
Em uma imensidão azul
E as sereias
E as sombrinhas
E os cavalos-marinhos
E as ariranhas
Acomodam-se
Em ondas castanhas...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

06/05/2015 - Ensinaria

Toda cobra deixa rastro
A fome precisa de pasto
E a dor segue de arrasto
Ave que não voa morre
Quem tem medo corre
O triste do zóio escorre
A nuvem se desmancha
Saudade não se alcança
O tempo não faz aliança
Com ninguém, nem vem
Não, não bole com o além
Que a tua vida fica aquém
A fundura do buraco engana
A santidade feita é profana
Ai da vida que não tem gana
Tem mais verdade na fera
Que devora do que na berra...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

19/08/2014 - Ensurdecedor

Eu tenho falado demais
Talvez para não escutar
Os ecos no meu peito
Debatendo-se em ais
Sem ter como escapar
Do tempo mais-perfeito
Que não vai (volta) mais


Comentar Seja o primeiro a comentar

Entardeceu

Nas lentes
De uma câmera
No fundo
De um copo
No revés
De um quadro
Ficaram
Tantas tardes
Que eu tentei
Esquecer.

Tardes
Que caminhavam
Tarde.
Tardes
Que sorriam
Tarde.
Tardes
Que se gostavam
Tarde.

E entardeceu
À tarde
Que tardou
O alarde
Do que ficou
Você e eu.


Comentar Seja o primeiro a comentar

04/03/2016 - Entardecimento

O sol, bêbado, já não aguenta mais ficar de pé
E, trôpego, vai caindo por entre os prédios
Que já arranham o céu mais escuro da tarde
Insólita. A lua mulher, como só ela, no tédio
Da hora ausente, ainda se arruma e já arde
Na expectativa da noite que já há aguarda
A guarda-real do sol caiu e o reino está vazio


Comentários Comentários (1)

20/03/2016 - Entra no trem

Vem, entra no trem
Que vai dar no mar
Num tanto de lugar
Nos montes laranjas
Nas curvas e esquinas
No colo das meninas
De mistérios e franjas

Vem, entra no trem
Que vai subindo alto
Como se fosse pássaro
De lata, coração de aço,
Por entre nuvem e mato
Destino sobre a mesa
Frigi a fornalha acesa

Vem, entra no trem
Que vai apitando azul
Cortando norte e sul
Faiscando os trilhos ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

22/03/2016 - Entre asas e presas

E do caos veio a loucura
Agonia, vazio e tédio
Uma fome sem remédio
A incompletude sem cura.
E da dor nasceu o medo
Que fez crescer a presa
Do segredo que há entre
A tristeza e a alegria.
E da beleza fez-se a ilusão
De que o lado de fora
É o lado real, verdadeiro,
Mas até a linda e forte
Serpente chora sua solidão.
E por não viver por inteiro
Ela treme diante da morte
E não sabendo ou podendo...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   4  5  6  7  8   Seguinte   Ultima