Daniel Campos

Ou exibir apenas títulos iniciados por:

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  todos

Ordernar por: mais novos   título

Encontrados 301 textos. Exibindo página 5 de 31.

23/04/2017 - Se ame mais

Eu me cansei
Dos seus caprichos
De ser maltratado
Feito bicho, feito lixo.

Eu me entreguei
Aos seus propósitos
E de tão malcuidado
Meu amor veio a óbito.

Eu me liguei
Que num amor a dois
Um não vem sempre depois.

Eu te soltei,
Deixando-a ser feliz
Como você nunca me quis.

Eu reavaliei,
Acordei e me libertei
Me perdoei, pois eu te amei.
...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

13/09/2015 - Se cheguei até aqui

Se cheguei até aqui
É porque eu perdi
Tanto de mim
Pelas trilhas, jardins
Tentando lhe encontrar

Como balão que precisa
Se livrar do peso pra voar
Como barco que solta
As ancoras para se jogar
Aos mistérios do mar

Eu vou largando sonhos
Expectativas, projetos,
Fantasias e tudo mais
Por aí só pelo prazer
De correr pra você

Se cheguei até aqui
É porque eu perdi ...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

18/08/2013 - Se for para ir embora

Se for para ir embora
Não chore, não implore para ficar
Não esperneie, não rateie e não incendeie o caminho que fica para trás
Porque vai que um dia é preciso voltar
Se for para ir embora
Não leve na bagagem o que mais dia menos dia será preciso deixar
Pelo caminho
Por fé ou por amor, vá descalço, vá leve, vá nu
Vá de uma forma que se sinta leve, bem, disposto a ir
Sem pensar na distância a ser percorrida
Sem se preocupar com o tempo a ser gasto...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

17/09/2015 - Se for para sair

Se for para sair dos meus braços
Que saia logo. Aperte os passos
Casa habitada por muito tempo
Acaba absorvendo o sentimento
De quem nela habita. Palpita
Em meu peito, mas não repita
A última que se aninhou
E ao bater asas pra outro verão
Abandonou toda sua agonia
Neste peito que de nada sabia

Se for para sair dos meus braços
Que o faça já. Desdê os laços
Antes que os destinos deem nó
Tendo tendências ao abandono...
continuar a ler


Comentários Comentários (1)

17/12/2013 - Se não fosse

Ai, se não fosse a sorte
De lhe ver por aí
Ou de saber que existe
De o verbo existir
Seria a morte
Com meu sul
Indo triste pro norte
Com meu azul
Ficando vermelho
Com meu espelho
Ganhando um corte

Ai, se não fosse a sorte
De saber que seu esporte
Predileto
É me ter afeto
Seria um coração
Com veto
Sem teto
Sem suporte
Sem passaporte
Falando o dialeto...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

27/12/2013 - Se não fosse por você

Se não fosse por você
Eu já teria desistido
E partido
Com destino ignorado

Se não fosse por você
Eu já teria me rendido
E me perdido
E até mudado de lado

Se não fosse por você
Eu já teria sumido
E sido esquecido
Até pelo meu palavreado

Se não fosse por você
Eu já teria sido vencido
E me convencido
De que o que sou é errado

Se não fosse por você
Eu já teria caído...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Sê triste

Sê triste,
Mas não o seja numa tristeza qualquer
Não se esconda num canto
Não comece um choro sem fim
Não deixe de olhar as estrelas
Não faça do triste uma desculpa
E da vida uma tristeza descabida
Que a tristeza não seja um estado permanente
E que não sofra com esse triste
Que leva em seus olhos
Mas que esses olhos levem sorrisos
E uma enormidade de sonhos
Que não nos cabe explicar
Ao menos agora.

Sê triste,...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

08/04/2014 - Se você nunca mais me ver

Se você nunca mais me ver
Saiba que vou lhe agradecer
A cada dia pelo que o amor
Que se fez entre nós me deu

Se você nunca mais me ver
Saiba que vou levar comigo
Que fui além de um amigo
Sendo seu anjo sem pudor

Se você nunca mais me ver
Saiba que sempre vou lembrar
Da paixão que me rendeu
Recriando-me enquanto amar

Se você nunca mais me ver
Saiba que tentei lhe fazer feliz
Fiquei em pé até onde deu...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Seco

Volta e meia
Me pego sozinho
Falando teu nome
No escuro
De uma estrada.

Meia e volta
Me vejo sozinho
Vendo tuas imagens
Sem fotos
Sem filmes
Sem nada

Então
Deixo-me escapar
Pelos dedos da tua mão
Como um punhado de poeira
Que nasce destinado ao chão.

Então,
Entre volta e meia
E meia e volta
Me engulo seco.


Comentar Seja o primeiro a comentar

Segredos de poeta

O poeta
Seduz
Da palavra
Mais comum
A mais secreta
Tem uma rima
Predileta
E cisma em adorar
As meninas de bicicleta
E, vez em quando,
Flerta
Um mundo
Deserto
E acha que o papel
Não tem fundo
Além do afeto.

O poeta
Tem uma vida
Indiscreta
E ora sim
Ora não
E ora cedo
Ora medo
Decreta o começo
E o fim
De um outro
Segredo.

Segredo de um poeta que ama...
continuar a ler


Comentar Seja o primeiro a comentar

Primeira   Anterior   3  4  5  6  7   Seguinte   Ultima